Foto - hackernoon

NÃO É SÓ BITCOIN: CONHEÇA OUTRAS SEIS CRIPTOMOEDAS EM ALTA

 

A menos que você estivesse escondido em uma ilha remota nestes últimos 12 meses, provavelmente está ciente de que vivemos uma explosão de valorização das criptomoedas e dos ativos digitais. Embora existam mais de 1000 opções diferentes no mercado, nem todas são consideradas promissoras. As de destaque têm sido aquelas que resolvem melhor algum problema, ou as que surgiram primeiro e conseguiram se consolidar.

Separamos algumas criptomoedas que despontam no cenário econômico atualmente, com alguns detalhes sobre cada ativo.


ETHEREUM- ETH

Valor de mercado: US$ 5,4 bilhões

Desempenho nos últimos 12 meses: +5.700%

Quem criou? Vitalik Buterin, Mihai Alisie, Anthony Di Iorio, Charles Hoskinson

Ethereum tem uma finalidade diferente das outras criptomoedas. Funciona como uma plataforma de software aberta baseada na tecnologia blockchain que permite aos desenvolvedores criar e implantar aplicativos descentralizados. Desde sua existência muitas pessoas compararam Ethereum com o bitcoin. Isso é como comparar maçãs e laranjas, já que ambos sistemas são totalmente diferentes.

A Ethereum concentra-se no lado técnico em desenvolver blockchains, incluindo tokens nativos, contratos inteligentes e aplicações descentralizadas. Na cadeia de blocos Ethereum, em vez de minar bitcoin, os mineiros trabalham para ganhar ether, um tipo de token de criptografia que alimenta a rede. Além de uma criptografia comercializável, o ether também é usado pelos desenvolvedores de aplicativos para pagar taxas e serviços de transação na rede Ethereum.


LITECOIN- LTC

Valor de mercado: US$ 13,50 bilhões

Desempenho nos últimos 12 meses: +6.100%

Quem criou? Charlie Lee (ex- Google e agora grande nome no universo das criptomoedas)

Enquanto muitos chamam o Bitcoin de ouro digital, o Litecoin foi descrito a prata digital. Foi criado em 2011 e é considerado como uma alternativa ao bitcoin. Lee visou reduzir o tempo necessário para confirmar novas transações e ajustar a forma como o bitcoin estava sendo minerado para garantir que qualquer pessoa pudesse participar. O Litecoin também é projetado para produzir mais moedas – tem um limite de 84 milhões unidades, contra 21 milhões do bitcoin. Cerca de 54 milhões de moedas estão atualmente em circulação.


MONERO

Valor de mercado: US$ 6,20 bilhões

Desempenho em 12 meses: + 2.840%

Quem criou? Assim como o bitcoin, o criador do Monero é anônimo.

O grande apelo do Monero é o fato dele ser anônimo. Com o Monero, os detalhes de cada transação, incluindo o remetente, o destinatário e o tamanho, são gravados em um sistema público, mas são ofuscados para torná-los irrastreáveis. Defensores do Monero afirmam que ele tem muitas outras utilidades. A moeda seria atrativa para empresas que desejam mover dinheiro sem que os concorrentes saibam, ou para quem simplesmente não quer que seu saldo e transações sejam divulgados, como alguém fazendo negócios em um país estrangeiro que não quer tornar-se um alvo. Existem cerca de 15,5 milhões de Moneros em circulação e não há limite para moedas criadas.


NEO

Valor de mercado: US$ 8,16 bilhões

Desempenho em 12 meses: +99.477%

Quem criou? Da Hongfei, CEO da Onchain e Erik Zhang.

Tem o apelido de “Ethereum da China”. O Neo existe desde 2014, quando foi chamado de “Antshares”, mudando de nome para fazer referência à Matrix. Hoje são 65 milhões de NEO em circulação para um total de 100 milhões que podem ser criados.


RIPPLE

Valor de mercado: US $ 95,45 bilhões

Desempenho em 12 meses: +41,040%

Quem criou? Ryan Fugger, Chris Larsen e Jed McCaleb.

Os ex-desenvolvedores de bitcoins lançaram a empresa de software Ripple em 2012 e sua moeda digital, XRP, é vista por alguns membros da indústria como o sucessor lógico do bitcoin. O New York Times descreveu Ripple como “um cruzamento entre a Western Union e uma troca de moeda, sem as altas taxas” porque não é apenas uma moeda, mas também um sistema no qual qualquer moeda, incluindo bitcoin, pode ser negociada. “A Ripple conecta bancos, provedores de pagamento, trocas de ativos digitais e empresas através da RippleNet para fornecer uma experiência sem fricção para enviar dinheiro globalmente”, explicaram os criadores. A Ripple licenciou a sua tecnologia blockchain a mais de 100 bancos. Existem quase 40 bilhões de XRP em circulação, para um máximo de 100 bilhões que podem existir.


IOTA

Valor de mercado: US$ 11,22 bilhões

Desempenho desde que foi criada, em junho de 2017: +570%

Quem criou? David Sønstebø, Sergey Ivancheglo, Dominik Schiener e o Dr. Serguei Popov, uma equipe de empresários, matemáticos e desenvolvedores

A grande característica é que ela não tem taxas de negociação, mineradoras ou blocos. Para cada transação que você faz, seu poder de processamento é usado para validar duas outras transações, tornando cada proprietário de Iota também um “minerador” de Iota. Essencialmente, a Iota concentra-se em tornar-se a espinha dorsal para pagamentos seguros de máquina a máquina na Internet da economia das coisas e é aclamada como a primeira

criptomoeda criada sem o uso de um blockchain. Em vez disso, é baseada em uma arquitetura de “livros contábeis” distribuídos na chamada “The Tangle”, uma inovação que é creditada para permitir que a Iota atinja três principais marcos de criptografia: transações de custo zero, transações off-line e escalabilidade infinita. O fornecimento máximo de IOTA é de pouco menos de 2,8 bilhões, e todas já estão em circulação.


Informações e dados:

http://www.infomoney.com.br/mercados/bitcoin/noticia/7197977/especial-criptomoedas-que-podem-ser-novo-bitcoin-2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *